09/03/2017

A Mágica da Arrumação

||


Oi gente!
Hoje a resenha de livro vai ser um pouco diferente, pois o livro não é ficcional e nem mesmo biografia, então não tem muito como falar de sinopse e andamento da história e o que acho dos personagens. Aqui é uma personagem real, a Marie Kondo, que trabalha com organização e desenvolveu algumas técnicas para orientar seus clientes.
Não sou uma pessoa organizada, mas adoro ler e estudar sobre o tema, na esperança de que eu consiga pôr em prática as coisas que aprendo. Então algumas coisas eu concordo com o Marie e em outras não.

As técnicas praticadas pela Marie Kondo são bem rigorosas, até. Pois ela acredita que para uma organização ser bem executada ela deve ser feita de uma vez só. Aquelas coisas que vemos por aí, de organizar cada cômodo por dia, ou 15 min por dia, segundo a autora não funciona. Pois para ela, quem organiza um pouco por dia, vai organizar pro resto da vida e nunca se livrará da bagunça. Nesse ponto eu concordo e discordo com ela. Realmente se você é uma pessoa desorganizada, talvez um tratamento de choque como esse e arrumar tudo de uma vez só, seja o mais eficiente. Mas no meu caso, por exemplo, que sou uma pessoa preguiçosa e tenho dificuldade em começar uma tarefa, fazer todos os dias criando uma rotina, pode ser uma prática mais eficaz.

"Tirar as coisas do campo de visão cria a ilusão de que a bagunça foi eliminada, mas logo logo os compartimentos voltam a ficar cheios e o quarto fica desorganizado novamente. É por isso que a organização deve ser iniciada pelo descarte."




Segundo Marie, devemos destralhar e descartar nossas coisas pensando em manter o que nos faz feliz. E essa é ideia bem interessante, segundo ela devemos segurar algo e sentir se aquilo nos trás felicidade, se a resposta for sim, mantemos em casa, ao contrário descartamos.

Mas isso deve ser feito seguindo uma ordem. Para Marie devemos organizar setorizando em categorias e não cômodos. Seguindo a seguinte ordem:

  1. Roupas
  2. Livros
  3. Papelada
  4. Komono (itens diversos)
  5. Itens de valor sentimental
Deixar os itens de valor sentimental por último é fundamental, pois assim não nos dispersamos no caminho e teoricamente fica mais fácil de descartar as outras coisas. 

O livro é muito bom e de leitura rápida, ela apresenta alguns causos com seus clientes e conseguimos ver que todos nós somos capazes de sermos mais organizados. Ela inclusive, me despertou mais vontade ainda de ser alguém mais organizada e quem sabe assim, realmente me descobrir, refletidas nos itens que vou manter em casa e que me fazem feliz.


"O espaço em que vivemos deve se adequar à pessoa que somos agora, e não àquela que fomos um dia."

10 comentários:

  1. Hey!

    Já tinha ouvido falar do livro, mas nunca cheguei a ler.
    A capa me chamou atenção e a sua forma de descrever me atraiu ainda mais para o livro.

    Sucesso!
    Bjos.
    https://fonteliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    A diva mór Emily Gilmore, de Gilmore Girls, cita esse livro no Revival! Fiquei morta de curiosidade para saber do que se tratava e adorei a idéia do livro, porém, não sei se teria paciência pra seguir os passos! haha

    ResponderExcluir
  3. Naty, eu realmente preciso de dicas de arrumação e Mary parece ser uma mestre nesse assunto
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nati,
    Eu sou uma pessoa que tenho fases organizadas e outras bem desorganizadas. Não consegui encontrar um equilíbrio ainda e me manter nele. Acho que seri bom eu ler este livro e tentar colocar em práticas algumas dicas!!

    ResponderExcluir
  5. Acho que preciso ler esse livro urgente hahaha
    Particularmente adoro esse livro que ajuda na organização, alimentação ou outra coisa
    E sempre bom esta conhecendo novas formas de nos organizar, e não devemos limitar no nosso jeito de "achar" que tá tudo ok. Adorei o livro de utilidade publica hahah

    ResponderExcluir
  6. Nossa, eu sou péssima em organização, mas como você gosto de ler sobre o tema na esperança de melhorar... Rs... Pois é, já li sobre esses quinze minutos de cada vez, mas não consegui colocar na rotina... De repente o tratamento de choque da autora funciona comigo, só testando pra saber. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  7. Nati!
    Gosto de livros no estilo porque sempre podemos aprender um pouco mais, mesmo que sejamos organizados.
    Aqui tento deixar o mais organizado possível, depois que fui agente de RH onde trabalhava e fiz curso do 5S, desde lá, procuro colocar em prática e deixar tudo mais 'limpinho' e organizado, mas, como não moro sozinha, é difícil manter, né?
    “Ouse saber!(Sapere aude)” (Immanuel Kant)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Já tinha visto alguém comentando sobre esse livro, mas confesso que não me interessei muito.
    Acredito que cada um tem a sua própria forma de se organizar e o que funciona para uns nem sempre irá funcionar para outros. Por exemplo, essa questão que você falou que a autora recomenda arrumar tudo de uma vez, ao invés de ir fazendo isso aos poucos. Isso para mim é algo que não daria certo, até por uma questão de não ter tempo mesmo. Prefiro ir organizando aos poucos, à medida que acho um horário para arrumar.
    Enfim, não sei se é uma leitura que eu faria, mas talvez seja uma boa dica para quem tem muita dificuldade para se organizar. De qualquer forma, adorei sua resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Nati!
    Não sou muito de leituras técnicas assim, mas admito que, nesse âmbito de organização e planejamento de tarefas e tal, gosto muito de ver vídeos no youtube à respeito. Algumas coisas já tentei colocar na minha rotina, tipo o planner - ou o mais perto de um, ainda não pude adquirir um caderno específico só para ele, mas pretendo, rs - e uma planilha de leituras do ano e tal, e até tento colocar isso prática quanto aos objetos mesmo, mas vejo que ainda tenho muita coisa - não apenas eu, mas minha família toda aqui em casa, talvez rs - por reavaliar a importância entre permanecer ou descartar. É um assunto complicado, mas dá um alívio se ver desocupando o ambiente, a estante do que não importa mais, né? Quem sabe um dia se vier a me interessar por ler mais especificamente sobre isso não procuro os livros da Marie? Enfim, valeu a dica.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  10. Já faz um tempo que quero ler o livro, não sou muito organizada mas estou aprendendo bastante sobre o tema, por isso o livro está na minha lista de desejados. Acho que compartilho com a tua ideia de fazer aos poucos seja melhor, pois não fica cansativo.

    ResponderExcluir

Sejam bem-vindos e comentem a beça!

© Blog Ei Nati - 2016. Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Natália Rabelo - Ilustrações por: Pedro Figueiredo Ilustrador
Tecnologia do Blogger.