29/03/2017

No Escuro

||


Sinopse: Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo... Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele.
Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, Catherine tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela. Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele.

Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela tornou-se uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começar a acreditar que ainda exista a chance de uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo.
Ousado e poderoso, convincente ao extremo em seu retrato da obsessão, No escuro é um thriller arrebatador.





O livro alterna em tempo presente, mostrando Cathy obsessiva, cheia de medo, em consequência do relacionamento abusivo de quatro anos antes com Lee; e o tempo passado mostrando como Catherine e Lee se conheceram e com parecia que seria um romance perfeito.



Atualmente, quatro anos depois, Cathy tenta levar a vida depois de todo o trauma que viveu, uma nova cidade, e até conhece um novo homem, seu vizinho Stuart. Que é um bom amigo, companheiro e a apoia a buscar tratamento. Essa nova Cathy, é uma mulher amedrontada, que tem TOC, que confere se a porta está fechada várias vezes ao dia, que estremece toda vez que ouve uma pisada diferente no corredor de seu prédio, que não sai de casa, apenas para trabalhar e mesmo assim é difícil. Essa personagem, é totalmente diferente da Catherine de antes, que era cheia de vida, radiante, que gostava de aproveitar a vida, sem limites. O relacionamento abusivo que ela viveu a transformou totalmente, ela se tornou uma nova pessoa, mas de forma bem negativa.

O ponto alto do livro, é a forma da narração, com esses capítulos intercalados, pois isso faz o leitor perceber o quanto aquilo tudo destruiu a vida de Cathy. E que é justamente isso que esse tipo de relacionamento faz, não é excesso de amor, não é excesso de cuidado, é abuso. 
Não vou negar, foi uma leitura bem difícil de fazer, não por conta da escrita da Elizabeth Reynes, que é ótima e fluida, mas por conta da empatia com a personagem. Eu como mulher, me senti mal lendo tudo aquilo, pois a sensação que No Escuro passou é que tudo aquilo não acabava com o fim do relacionamento, mas ainda tinham consequências drásticas na mente daquela mulher marcada por um passado aterrorizante. Independente disso, vemos a força da mulher, presente em Cathy, que apesar do medo, passa todos os dias tentando viver sua vida e até mesmo ultrapassar os obstáculos que vão surgindo na história do livro, sempre contando com o apoio de Stuart.

O final não foi bem o que eu queria como leitora que acredita que nos livros tudo é possível, mas foi o final mais verossímil que podia haver para a história. E não decepciona.

Se vocês querem conhecer uma história arrebatadora, que te prende e te sufoca ao mesmo tempo. Uma história que mostra até onde vai o ser humano, pro bem e pro mal, leiam No Escuro.


11 comentários:

  1. É dificil ler um livro que a gente tem uma empatia com personagem. Quando isso acontece comigo fico bem apreensiva. Já ouvi falar nesse livro, sabia que a personagem tem TOC, mas não sabe que a vida dela era assim tão complicada.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. oi Nati, eu ainda não tinha conhecimento do livro, mas sua critica foi bem fomentada!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nati!
    Deve ser uma história bem dolorosa de abuso e que trouxe vários traumas para a protagonista, ao mesmo tempo, mostra a realidade de muitas mulheres que já passaram por isso na vida real.
    Fico na torcida que ela tenha conseguido superar todo sofrimento que passou.
    “Não há nada bom nem mau a não ser estas duas coisas: a sabedoria que é um bem e a ignorância que é um mal.” (Platão)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Estou com o livro para fazer a leitura e adorei poder conferir sua resenha.
    A premissa é bem interessante e trata de um tema que atualmente muitos autores estão abordando.
    Fiquei intrigada para saber se me sentirei incomodada com essa sensação de que tudo não acaba e pretendo fazer a leitura o mais rápido possível.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nati, tudo bem?
    Eu sou doida para ler esse livro por conta do tema. Mas imagino que realmente seja uma leitura muito difícil de engolir por conta do tema. Mesmo assim acho válido tentar...

    ResponderExcluir
  6. Oi Nati,
    Já ouvi falar desta autora e de seus livros com temas pesados e obscuros, mas ainda não tive oportunidade de conhecer sua escrita. Lee deixou muitas sequelas em Cathy que vai além de qualquer marca física, seu psicológico e emocional foram afetados de uma forma tão forte que sua personalidade mudou completamente. Tem que ter muita força para seguir em frente, se reencontrar como mulher e viver sem medo. É um livro que, mesmo sabendo que não será uma leitura fácil, eu pretendo ler.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bom?
    Já tinha visto essa capa por aí mas não sabia bem do que se tratava a história. Confesso que fiquei muito interessada, ainda mais por esse panorama na vida da personagem com antes e depois de sofrer o abuso e como tudo na sua vida mudou. Curti saber que o livro tem um bom final, ainda que não seja o esperado por você. Enfim! Sugestão anotada! Adorei sua resenha ^^

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente amo livros que alternam entre presente e passado, adoro descobrir aos poucos o que aconteceu pra chegar naquele ponto. Histórias com relacionamentos abusivos não são fáceis de encarar, mas são necessárias, e gostei de saber que o final é verossímil.

    ResponderExcluir
  9. Eu amei essa leitura!! Achei totalmente incrível. E realmente é uma leitura de tirar o fôlego!
    Eu não esperava muita coisa desse livro, mas ele me surpreendeu de uma forma incrível!
    Foi realmente um livro sufocante porque, foi impossível não ler numa tacada só!!

    Ana

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nat, sua linda, tudo bem?
    Acredita que comprei esse livro em uma bienal, nossa faz muito tempo e agora me dei conta que até hoje não li. Nossa, parece ser bem triste e intenso esse livro. Achei importante a autora optar por um final diferente, assim serve como alerta para denunciar relacionamentos abusivos. Porque na realidade, ne sempre a pessoa se recupera, fica marcada para sempre. Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!


    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não gosto muito de ler, sobre casos em que a mulher é vítima de abusos, não me sinto muito bem, é uma obra ficcional mas infelizmente retrata a realidade, e quando se cria empatia com a personagem realmente fica difícil a leitura.

    ResponderExcluir

Sejam bem-vindos e comentem a beça!

© Blog Ei Nati - 2016. Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Natália Rabelo - Ilustrações por: Pedro Figueiredo Ilustrador
Tecnologia do Blogger.