11/05/2019

Resenha: Nascidos Mortos

||

*ebook enviado pela editora parceira*

Fazer uma resenha majoritariamente negativa nunca é tarefa fácil, porém é muito necessário. Primeiro, que é uma forma de ajudar no crescimento do autor, caso sejam apresentadas críticas construtivas e com argumentos, e segundo pois, nem só de ótimas leituras nós vivemos e é bom haver uma pluralidade de opiniões. Inclusive, já ouvi relato de leitores que se interessaram mais em determinado livro ao lerem uma resenha "negativa".

Quando morrem, existem espíritos que seguem seu caminho e partem pro mundo espiritual, outros não aceitam sua morte e ficam apegados ao mundo material. Esse segundo grupo, no livro,  quando se tornam seres vingativos e desafiam vida e morte, se apropriam do corpo de outras pessoas e assim se tornam nascidos mortos. Seres presos a este mundo, mas que vagam na escuridão em busca de vingança ou de apenas viver eternamente mudando de corpo cada vez que for necessário, ou este novo perecer.

Cadmo estava no seu primeiro dia de trabalho e se esforçando pra levar uma vida normal de adolescente, mesmo com tantos sonhos perturbadores. Mas acabou sendo sequestrado por Menelau e levado pra uma casa onde vários nascidos mortos viviam reunidos.  E é nessa casa, com todos os personagens que ali existem, que a história se passa. Menelau acreditava que o rapaz era também um nascido morto, mas um tipo especial.

A premissa parecia promissora e envolvente, poderia ir pro lado do suspense, do sobrenatural ou até mesmo do terror, mas por por conta do excesso de personagens a história tornou-se confusa e cansativa.

Tinham momentos que eu não sabia mais quem era quem, qual personagem tinha certa característica ou desejo, pois eram muitos. Eles não foram tão bem desenvolvidos, nem mesmo o principal.  E o mistério que envolvia o motivo do Cadmo estar ali não foi muito bem trabalhado, também deixando de ser envolvente. 
Os personagens pareciam trazer um plano de fundo bacana, mas foi tudo ficou misturado. Até mesmo o antagonista principal que tinha tudo pra crescer, perdeu um pouco da sua força no decorrer do livro.

Como foi focado num só ambiente, tudo era em torno dos personagens e da convivência entre eles, e não consegui criar uma identificação com nenhum, com isso acabou se tornando uma leitura arrastada, mesmo sendo um livro relativamente curto.

No entanto, alguns pontos positivos foram, além da premissa, que ao longo do livro, Cadmo acaba duvidando de sua sanidade e se realmente era um nascido morto ou só um garoto normal, e também  plot próximo ao final, que foi surpreendente mas como já estava bem no fim não foi suficiente pra dar uma grande reviravolta.

No final, dá um certo gancho pra uma continuação, e sinceramente apesar de não ter gostado desse livro em específico, acho que a história tem muito pra crescer e muitos caminhos bons para serem percorridos, se principalmente, focar em poucos personagens e em suas trajetórias.

Nascidos Mortos parecia tudo para me agradar, a premissa da história é muito interessante e envolvente, saindo de vários clichês do gênero,  porém o desenrolar deixou a desejar.

Mas deixo o pedido que vocês leiam pra poder conhecer e assim descobrirem por si só, se gostam ou não do livro.



Um comentário:

© Blog Ei Nati - 2016. Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Natália Rabelo - Ilustrações por: Pedro Figueiredo Ilustrador
Tecnologia do Blogger.