22/10/2018

Resenha: Olhos de Vidro

||

*Livro enviado pela parceira Ed. Sekhmet*
Classificação: 3,5⭐
Adquira o livro aqui

Uma das coisas que mais me chamam atenção nos romances da Hadassa, é a capacidade de me tirar da zona de conforto e fazer refletir sobre as relações humanas, sendo amorosas ou não. 

Assim como no livro Por favor, odeie-me nós temos uma relação cheia de complexidade e nuances. Que seria bem simples e fácil eu vir aqui cheia de julgamentos falando que a protagonista foi egoísta em uma decisão do passado, e que Oscar foi trouxa com uma decisão do presente, sendo que são coisas que realmente penso sobre tais personagens. Mas ponho a mão na consciência para analisar de forma mais impessoal sobre tudo que aconteceu entre aquele casal e quais consequências tiveram em suas vidas.

Helena e Oscar eram casados, felizes e apaixonados até que um acontecimento traumatizante muda o rumo do casamento. Cada um reage de uma forma, Helena vai embora tentando assimilar e sobreviver e Oscar fica com os pedaços que sobraram tentando retomar sua vida. Agora, tempos depois, ela retorna e ele já está em outra relação.  Mas será que o tempo e as feridas do passado já cicatrizaram ou ainda há uma mistura de amor e dor ali presentes?

O que eles passaram são daquelas situações que paramos e pensamos “eu nuca agiria assim como ela”, ao menos eu pensei ao ler, mas refletindo imagino que seja uma dor tamanha que desnorteia, deixa a pessoa sem rumo. Além de todo um passado complicado, aquele peso foi  demais pra Helena que precisou se afastar. 


"Como lidar com uma corda frágil que é o sentimento? Enquanto um puxa para o lado e o outro puxa para o outro? Ela começa a se tornar mais fina, a se quebrar... E é nessas rachaduras que as frestas da realidade surgem."


Um relacionamento seja em que ponto esteja, é algo muito pessoal. Cada um sabe até onde pode ir, seu limite, seu sentimento. Não é simplesmente falar que ama e acabou. São muitas coisas envolvidas, que no melhor dos mundos, deveria ser coisas boas e mútuas.  Mas a forma que encaro o meu relacionamento, não é a mesma que você leva o seu, e assim por diante. Cada pessoa é única e única também a sua forma de se expressar e envolver. 

Eu posso não concordar com algumas atitudes dos personagens, mas não posso deixar de entender suas razões e seu sofrimento. Até porque tudo foi bem construído pela autora, mesmo em um livro de poucas páginas. 




2 comentários:

  1. Aah, não conhecia esse livro.
    Concordo com você, às vezes julgamos muito as atitudes dos personagens e esquecemos de tentar compreender.
    Não sou muito de sair da zona de conforto, mas fiquei interessada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela resenha, fico feliz em te tirar da zona de conforto um pouco :)

    ResponderExcluir

© Blog Ei Nati - 2016. Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Natália Rabelo - Ilustrações por: Pedro Figueiredo Ilustrador
Tecnologia do Blogger.