20/10/2016

O Vilarejo

||


Essa resenha será bem curta, mais curta do que já normalmente é, pois O Vilarejo conta com apenas 92 páginas e muitas ilustrações. Então não tenho muito o que dizer para não entregar o conteúdo do livro.




Nele temos 7 contos que se passam com personagens no mesmo vilarejo. Inclusive, há personagens que aparecem em mais de um conto, mesmo que não seja ele o foco principal da história.

A boa ideia do autor, é que cada conto relaciona-se com um pecado capital e um demônio diferente. Então é como se cada demônio fosse o causador de cada pecado e as histórias acontecem baseada em cada um deles. Por exemplo, no conto Banquete para Anatole, que é o primeiro, é relacionado a gula e ao seu demônio representante, Belzebu.



O terror apresentado no livro não é algo de causar muito susto, mas sim um horror sobre o que seres humanos são capazes de fazer. Apesar da possível dominação de cada demônio na história das pessoas, o que mais aterroriza aqui são as atitudes das mesmas. Ao longo dos 7 contos vemos atrocidades imagináveis, algumas dignas de causar ojeriza no leitor. Mas tudo se encaixa muito bem, e cada história não tem ponta solta, inclusive algumas se entrelaçam entre si.

Gostei bastante da leitura e fiz em apenas uma noite. E uma revelação do final do livro me deixou com um arrepio gostoso de espanto.

A diagramação do livro está sensacional e as ilustrações são incríveis. No mais, não há o que falar, só que adoro esse livro! E por isso é mais do que indicado!




23 comentários:

  1. Nati diva, a trama é super bem comentada, mas de verdade não é um enredo para mim

    ResponderExcluir
  2. Nati!
    Já li esse livro e é bem horripilante e o final, totalmente inesperado.
    Boa leitura para o mÊs.
    “A simplicidade representa o último degrau da sabedoria.” (Arthur Schopenhauer)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oii.. que resenha curtinha e esclarecedora! fiquei com vontade de ler o livro agora, achei super interessante as histporias serem no mesmo vilarejo... Só não compro ele porque já estou com o Dias Perfeitos do mesmo autor parado na estante há algum tempo e ainda não tive tempo de ler...
    http://livroslapiseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nati!
    Tenho muita vontade de ler Dias Perfeitos dele, está nos meus desejados há tempos. Infelizmente ainda não pude comprar pra ler, mas assim que puder, esse será o próximo da lista. Gosto de quando os contos são curtinhos e entrelaçados entre si, torna a leitura do livro como um todo mais fluida!

    ResponderExcluir
  5. Já faz um tempo que tenho vontade de conhecer esses contos.
    Terror não é o meu gênero favorito, mas se não é tão assustador assim, melhor!

    ResponderExcluir
  6. Sabe que horror me faz sentir pior que terror? Odeio quando sinto ojeriza durante uma leitura, isso aconteceu comigo quando li outro livro do autor, Dias perfeitos, e saber que esse também me causaria isso me faz ter ainda mais certeza de que não quero ler. O Raphael escreve muito bem, mas as obras não são pra mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo, tem muita gente que é assim também. Eu tenho isso mas em nem todos os livros do estilo. Ainda bem! rs

      Excluir
  7. Helloo, Nati! Tudo numa nice?!
    Ah, eu gosto demais do Raphael, já li outro livro dele, e quando vi esse fiquei bem curiosa, mas acabei deixando passar porque eu vi a diagramação - super arrasadora - e percebi o conteúdo, mas eu sou a senhora medrosa ahaha. Não sei o que mais me deixa desconfortável horror ou terror. Mas todo mundo fala bem desse livro, queria eu poder atestar também. Talvez o próximo livro dele eu leia.
    Beijin...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alana!
      O livro não passa medo, mas a maioria das histórias causam um certo desconforto por conta das atitudes das pessoas.
      Talvez seja melhor você ler outro mesmo rsrsr
      Beijo

      Excluir
  8. Acho que esse tipo de livro que tem um "tema" central é mais pra trazer uma reflexão mesmo. Gostei da ideia dos sete pecados capitais e da maneira que o ser humano pode agir, as ilustrações parecem estar ótimas. Uma boa dica.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Ainda não li nada do autor, mas estou curiosa por esse livro. Gostei da indicação, se tiver oportunidade, vou ler!
    Adoro livros com ilustrações. Obrigada pela dica e por suas palavras motivadoras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Nati!

    Li O Vilarejo e sinceramente, eu esperava mais, como é um livro mai focado no horror, não consegui gostar, pois esse gênero não me agrada, gostei mesmo do epílogo, que realmente foi de arrepiar, mas os contos em si, não achei tão bons não.

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sammy.
      Que pena que não te agradou tanto.

      Excluir
  11. Preciso :O
    Adorei a ideia de demônios relacionados a cada pecado.
    As fotos (lindas) que postou mostra como o livro é lindo, tanto por dentro quanto a capa, e por ser fininho acho que vale a pena a leitura, só não sei se leria a noite kkk
    Autores que não deixam pontas soltas são as melhores pessoas, sério, a pior coisa é ler um livro e ter algo que não se encaixa :/
    Parabéns pela resenha <3
    Beijos, vou tentar ler o livro na próxima semana, e venho contar se gostei!
    Lost Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só vim aqui dizer que acabei de ler o livro, e estou arrepiada haha. Que livro maravilhoso, realmente o autor não deixa pontas soltas. Amei

      Excluir
    2. Que bom que gostou do livro!!
      Beijos!

      Excluir

Sejam bem-vindos e comentem a beça!

© Blog Ei Nati - 2016. Todos os direitos reservados.
Personalizado por: Natália Rabelo - Ilustrações por: Pedro Figueiredo Ilustrador
Tecnologia do Blogger.